Category

Dicas

Como iniciar uma negociação salarial?

Escrito por | Dicas

Antes de ocupar uma nova vaga é muito comum que a empresa faça uma solicitação a respeito da pretensão salarial. Essa é uma forma de entender se o candidato está alinhado com a proposta e, também, de selecionar as melhores opções.

Mesmo na hora de pedir um aumento é preciso saber como iniciar (e finalizar) uma boa negociação salarial. Ao ter cuidado nesse sentido, a comunicação ocorrerá de maneira descomplicada, gerando efeitos muito melhores.

Para não perder nenhuma orientação, continue lendo e veja o que deve ser feito e descubra como ter sucesso na tarefa!

Faça uma pesquisa de mercado sobre salários e benefícios

Para que a negociação salarial seja bem-sucedida, ela tem que ser feita dentro de parâmetros viáveis. Se você oferecer um montante muito abaixo do que poderia ganhar em outras vagas, é possível que se sinta insatisfeito e injustiçado em pouco tempo.

Porém, ao citar um número exagerado e que não condiz com a realidade, provavelmente perderá a vaga.

Para ficar no meio termo, faça uma pesquisa sobre a média do mercado. Conheça quais são os valores oferecidos para profissionais com características semelhantes às suas, como qualificação e experiência.

Além de analisar o salário, não se esqueça de verificar os benefícios. Às vezes, pode compensar fazer uma proposta mais baixa, mas com maiores benefícios e que, na realidade, levam a um ganho maior.

Reconheça quais são as suas necessidades

Outra questão é compreender quais são as suas exigências, especialmente em relação ao padrão de vida. Identifique de quanto você precisa para viver confortavelmente e satisfeito com os seus ganhos, considerando suas despesas.

Porém, essa é uma análise que exige bastante cuidado. Se o quanto você deseja não é compatível com as suas qualidades, é necessário pensar em buscar maior qualificação ou reduzir a pretensão.

Já se o valor não estiver condizente com o mercado, é muito improvável que você o obtenha. Por isso, será preciso refazer a análise até chegar a um total adequado.

Esteja preparado para ceder na negociação salarial

Depois dessa pesquisa, é fundamental ter em mente que, dificilmente, a sua proposta inicial será aceita. Trata-se de uma negociação e não de uma imposição e, por isso, os dois lados precisarão chegar a um equilíbrio.

Portanto, demonstre logo no começo que você está disposto a ouvir. Em vez de fixar um valor definitivo, apresente uma faixa que tenha a ver com o mercado.

A partir da proposta da empresa, é possível negociar melhores benefícios ou condições de recebimento. Assim, a postura tende a ser valorizada e ganha maior potencial de ser aceita.

Saiba justificar o valor proposto

Mesmo que a negociação salarial tenha a ver com a média, ela não será aceita se você não puder demonstrar que suas competências são compatíveis. Apenas justificar que é quanto o mercado paga, portanto, não é bom o bastante.

Por isso, prepare-se para embasar o total proposto. Demonstre suas capacidades e experiências e explique por que e como você pode fazer a diferença no time. Mais do que isso, explicite o quanto a sua contratação pode trazer um bom retorno.

A partir disso, o empregador ficará mais disposto a aceitar sua proposta se ela estiver dentro das possibilidades.

Ao utilizar essas orientações, é possível iniciar uma negociação salarial que, provavelmente, seguirá para o rumo desejado. Não se esqueça, portanto, do planejamento e da ponderação para obter bons efeitos.

Nos comentários, faça suas considerações e aproveite para deixar dúvidas sobre o tema. Participe!

Saiba a importância de uma carta de apresentação

Escrito por | Dicas

Na hora de procurar uma vaga de emprego e conseguir uma entrevista, o currículo é o elemento indispensável para ter chances de sucesso. Ele, entretanto, não é o único item que deve ser considerado ou enviado ao entrevistador.

carta de apresentação mostra-se muito eficiente para quem deseja gerar uma boa impressão e conquistar objetivos positivos. Sabendo como fazê-la, dá para chamar a atenção pelos motivos certos e ampliar as possibilidades de, ao menos, ser chamado para conversar pessoalmente.

Portanto, veja qual é a importância desse recurso e entenda por que ele não deve ser desconsiderado.

A carta de apresentação oferece um contato pessoal com os responsáveis pela vaga

O currículo é fundamental para que o empregador conheça suas habilidades, formações e experiências. Porém, ele é um documento formal, onde deve estar somente aquilo que for estritamente necessário.

Com isso, não há espaços para apresentações específicas ou, tampouco, para um diálogo com o interlocutor do processo seletivo.

Com a carta de apresentação, isso é diferente. Trata-se de uma oportunidade para explicar quem é você como profissional, quais são suas experiências e, principalmente, como você pode contribuir para a empresa.

É uma chance única de falar diretamente com os responsáveis pela seleção, gerando uma identificação e um contato pessoal.

O elemento demonstra cordialidade e educação na comunicação

Por mais que a contratação seja pautada em habilidades e experiências, há fatores subjetivos que influenciam. Quando o candidato denota que consegue se comunicar e se expressar, por exemplo, há uma visão mais positiva sobre ele, contando pontos a mais.

Enviar essa carta, por sua vez, é um ato de cordialidade e de boa educação. Funcionando como uma maneira de agregar boas qualidades ao seu relacionamento interpessoal, gera uma visão muito mais positiva sobre quem você é.

Ela, por si só, não fará com que você seja contratado, mas, certamente, pesará na tomada de decisão a seu favor.

O documento ainda expressa interesse e atenção à vaga

Toda carta de apresentação deve ser elaborada de acordo com a vaga. Não adianta simplesmente criar um modelo, trocar o nome da empresa e enviá-la em massa, juntamente dos currículos.

É necessário avaliar, em um nível profundo, como é a posição a ser ocupada, quais são os pré-requisitos e como você pode exceder as expectativas.

A partir daí, ela é elaborada de modo a “vender” sua atuação profissional e demonstrar para o recrutador que você é a melhor opção.

Portanto, trata-se de um item que ajuda a dizer que você se interessou pela vaga, pesquisou a empresa e, realmente, trouxe uma perspectiva concreta do seu potencial, caso seja selecionado.

A carta oferece a oportunidade de se destacar entre os concorrentes

Mesmo sendo tão positivo, esse elemento ainda é ignorado pela maioria dos candidatos. Grande parte das pessoas se preocupa muito com o currículo e acha que isso será o suficiente para causar uma boa impressão.

Diante da maioria que age de maneira parecida, enviar essa carta juntamente do CV é uma forma de se destacar.

Como a maioria dos currículos nem sequer é lida com maior profundidade devido ao grande volume, a carta chamará a atenção do jeito positivo e aumentará as chances de que seu resumo profissional seja lido.

carta de apresentação permite um contato pessoal e oferece a chance de o seu currículo se destacar. Com isso, pode ser o item que fará a diferença entre ser chamado para uma entrevista e até para conseguir a vaga.

Nos comentários, aproveite para dizer se você usa esse recurso e tire suas dúvidas!