DicasEntrevista de Emprego

Cinco atitudes e erros na busca de recolocação de mercado

Escrito por 27 de julho de 2018 Sem comentários

Estar desempregado é sempre uma situação desagradável para qualquer profissional. Entretanto, se desesperar ou ficar se lamentando não ajuda em nada, e só dificulta a sua recolocação no mercado de trabalho. Por isso, nesse momento, é importante preparar o terreno e investir em si próprio para permitir que o mercado lhe absorva novamente.

Por isso, neste texto falaremos sobre 5 atitudes que vão acelerar o seu processo de recolocação no mercado. Confira!

1 – Investimento em Marketing Pessoal

Uma empresa só contrata um trabalhador se percebe nele o potencial para agregar valor para os processos do empreendimento. E a melhor forma de fazer isso é cuidar da própria imagem, se mostrando socialmente como um profissional com potencial de crescimento, empenho e inovação. Para isso, o marketing pessoal funciona muito bem.

Tenha perfis sérios nas redes sociais, cuidado com suas opiniões polêmicas e posicionamentos. Crie um perfil no LinkedIn e comece a publicar ou compartilhar conteúdo de relevância profissional, a fim de criar uma boa reputação e uma boa imagem pública para seus possíveis empregadores.

2 – Invista em bons relacionamentos pessoais

Ainda que você não goste do lugar onde trabalhou anteriormente, é sempre importante manter contatos saudáveis de todas as empresas pelas quais você tenha passado. Convide para tomar um café ou almoçar. Fale sobre emprego, carreira, perspectivas, enfim: invista em um relacionamento de honestidade, respeito e amizade com seus ex-colegas.

Ao se fazer lembrar de maneira amigável e afetiva, você pode contar com a convocação de amigos e seus ex-colegas em uma oportunidade de emprego, fazendo com que esse relacionamento se torne em vagas de trabalho no futuro. Não se trata de ser interesseiro, mas sim, ajudar e ser ajudado.

3 – Participe de eventos de sua área de atuação

É muito importante se fazer presente em eventos da sua área de atuação profissional, mesmo que você esteja desempregado. Congressos, summits, feiras e outros eventos do tipo costumam contar com a presença de profissionais que são referência em seu setor.

Estes acontecimentos são ótimas oportunidades para fazer contatos profissionais e ter bons papos com pessoas inspiradoras de sua área, que podem dar ótimas ideias sobre, caso não seja possível se recolocar no mercado, até mesmo empreender e sair da situação de desemprego.

4 – Dedique tempo à elaboração de um currículo de qualidade

O currículo é a primeira coisa a ser avaliada por um possível empregador. Ele precisa ser claro, conciso, mostrar o potencial do trabalhador e evidenciar as suas melhores qualidades. A precisão nos dados é fundamental, mas, além disso, uma boa diagramação com um design leve, moderno e agradável pode fazer a diferença para a sua contratação. Por isso, dedique um bom tempo para selecionar e dispor as informações em seu CV.

5 – Invista em assessoria de carreira

A assessoria de carreira ajuda o profissional a se portar de forma mais adequada e atraente para os empregadores, além de auxiliá-lo a tomar as melhores decisões para que sua carreira decole ou volte para os trilhos. Esse investimento em você mesmo pode ser a sua melhor escolha para curto, médio e até mesmo longo prazo.

 

Se realocar no mercado pode ser um grande desafio para profissionais, o mercado está evoluindo de forma cada vez mais rápida e os contratantes esperam algumas coisas de seus possíveis candidatos. Por isso, vamos ver 5 erros cometidos por profissionais principalmente seniores no momento de se recolocar no mercado.

1 – Não ter um perfil no LinkedIn

As redes sociais tradicionais já estão cada vez mais sendo usados como forma de recrutamento. É uma maneira de conhecer um pouco da personalidade do funcionário, antes mesmo que ele entre em contato direto com a sua empresa, e tentar entender se ele está de acordo com a cultura do ambiente.

Imagine agora uma rede social voltada para o lado profissional? Esse é o LinkedIn. É uma rede social que age como um currículo moderno, em que você pode fazer conexões com outros profissionais, exibir o seu histórico de trabalho e até mesmo publicar artigos sobre a sua especialidade de modo atrair recrutadores. É uma ferramenta fundamental.

2 – Não trabalhar bem o currículo

Como dito anteriormente, o mercado está mudando. Tudo fica cada vez mais ágil e os recrutadores não gostam mais de perder tempo e lidar com informações desnecessárias.

O currículo é um grande exemplo. Esse documento deve ser bem curto e direto, trazendo apenas informações importantes sobre o seu histórico profissional e informações de contato. Não destaque apenas a sua trajetória e deixe bem claro suas maiores conquistas e como você pode ajudar.

3 – Não fique apenas esperando

A competitividade do mercado significa que dificilmente seu telefone irá ficar tocando, com diversas ofertas de emprego. Existe muita gente procurando.

Por isso, é preciso se movimentar. Trabalhos voluntários são uma maneira de se destacar, e fazer com o seu trabalho fique mais facilmente reconhecido. Publique trabalhos, escreva artigos sobre o que te interessa e sobre o que você entende bem. Lembre-se, é preciso que apenas uma pessoa tenha interesse pelo seu trabalho.

O networking também é importantíssimo para conseguir se reposicionar no mercado. As recomendações são fundamentais e os recrutadores dão muito mais peso a candidatos que são conhecidos de funcionários ou ex-funcionários.

Amizade de trabalho é parte do trabalho, por isso, acione todos os seus contatos e procure saber o que eles andam fazendo ou se sabem de alguma oportunidade.

De qualquer forma, seja sempre proativo na busca.

4 – Não subestime a tecnologia

As funções mudam de acordo com o tempo, assim como a forma que elas são feitas. Atualmente, existem diversas soluções que facilitam muito o trabalho e elas não são seu adversário, pelo contrário. Aprender como usá-las, em combinação com o seu conhecimento e experiência, significa uma característica que muitos poucos candidatos irão ser capaz de oferecer.

Estar estagnado nos conhecimentos é uma forma de ficar para trás.

5 – Fique atento à atitude

Por fim, é preciso gerenciar muito bem a atitude, especialmente na hora das entrevistas. Ao conversar com um recrutador mais jovem, subestimá-lo ou se achar superior pela sua qualidade do trabalho e pela sua experiência, pode fazer com que a interação seja péssima.

É preciso se policiar muito, pois, mesmo que isso tudo seja verdade, passar a impressão de arrogância e superioridade significa que provavelmente você não vai conseguir o emprego. Humildade é uma excelente qualidade.

Website: http://claudioriccioppo.com/